POLÍTICA GLOBAL

A Dipa Química atende as exigências de controles dos órgãos reguladores para comercialização e distribuição de produtos químicos.

GHS

GHS

Processos em conformidade com o GHS

GHS (The Globally Harmonized System of Classification and Labelling of Chemicals) - Sistema Harmonizado Globalmente para a Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos.

Trata-se de uma abordagem lógica e abrangente para:

- Definição dos perigos dos produtos químicos;

- Criação de processos de classificação que usem os dados disponíveis sobre osprodutos químicos que são comparados a critérios de perigo já definidos, e a comunicação da informação de perigo em rótulos e FISPQ (Fichas de Informação de Segurança para Produtos Químicos).

No Brasil a resolução n° 5232/16 da ANTT - Agência Nacional de Transporte Terrestre utiliza as instruções do GHS para a elaboração de normas a serem seguidas. A fiscalização é feita pelas polícias rodoviárias.

O Ministério do Trabalho, através da PORTARIA Nº 229, de 24 de Maio de 2011, publicada no DOU de 27/05/2011 instrui a utilização do sistema de GHS dentro das indústrias visando a saúde e segurança dos trabalhadores.

Logística

Logística

Despacho de Cargas: Para entregas em Curitiba e Região Metropolitana, os produtos químicos são transportados por veículos próprios, certificados para o transporte de produtos químicos, atendendo a resolução n° 5232/2016 da ANTT - Agência Nacional de Transporte Terrestre. Para outras regiões, cidades, estados ou países, o transporte é terceirizado feito por empresas devidamente qualificadas que tenham a documentação necessária para o trânsito de produtos químicos controlados ou não, atendendo às boas práticas de transporte de produtos químicos, bem como as normas do INMETRO. 

Não realizamos entregas de produtos químicos por motoboys. Devido aos volumes, pesos e dimensões não é possível enviar os nossos produtos químicos via Correios. Para mais informações acesse: www.correios.com.br

Os transportes aéreos devem atender as Legislações da IATA. - Associação Internacional de Transportes Aéreos. Os Correios não transportam nenhuma substância classificada como perigosa.

Coleta de Cargas: A expedição de Produtos Químicos na Dipa Química segue os padrões de segurança de transporte de produtos químicos estabelecidos na ANTT 5232/2016.

Produtos químicos não classificados como perigosos de acordo com a ABNT NBR 14725-2, poderão ser transportado por transportadoras e/ou veículos particulares não homologados. Veículos de duas e/ou três rodas (motos) não serão permitidas para o transporte de produtos químicos.

Produtos químicos classificados como perigosos somente poderão ser transportados por transportadoras e/ou veículos que atendam aos requisitos da ANTT 5232/2016, e licenças adequadas de acordo com a quantidade do produto.

Itens obrigatórios que serão verificados por nossa expedição de produtos químicos perigosos acima da quantidade mínima permitida:

1- Treinamento específico para transporte de produto perigoso (MOPP);

2- Kit de emergência: Conforme descrito na ABNT NBR 9734/9735;

3- Placas de identificação;

4- Licenças pertinentes ao produto.

Transportador contratado: É de responsabilidade dos transportadores dos produtos químicos a partir da  saída do veículo de transporte carregado da Distribuidora Industrial Paranaense Ltda assumir total responsabilidade, administrativa civil e criminal sobre qualquer alteração, manuseio e estiva da carga, especialmente quanto aos painéis de segurança, rótulos e documentos de transporte que atendem os quesitos da  ANTT 5232/16, incluindo a condição de redespacho de mercadoria entre transportadores a fim de evitar as sansões aplicáveis as condutas e atividades lesivas ao meio ambiente confome decreto 3179/ 1999 e demais legislações vigentes. 

Em caso de dúvida solicite o procedimento de expedição de mercadorias.

Meio Ambiente

Meio Ambiente

A Gestão Ambiental da Dipa Química possui um conjunto de ações para minimizar os impactos ambientais relacionados às suas atividades e produtos, que incluem medidas para o tratamento de todos os efluentes líquidos e resíduos sólidos gerados, atendendo a Lei nº 6938/1981 que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente e a Resolução CONAMA n° 237/1997. 

No caso dos resíduos sólidos gerados, seguimos o plano de gerenciamento de resíduos sólidos (PGRS) em conformidade com a Lei nº 12305/2010, onde todos os resíduos são quantificados e classificados conforme as Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), recebendo tratamento e/ou destinação final adequada em aterros industriais ou incineração por empresas devidamente projetadas e licenciadas junto aos órgãos ambientais para este fim.  

Para os efluentes líquidos o tratamento é terceirizado em empresa licenciada ambientalmente que atende de maneira sistemática aos padrões estabelecidos pela Resolução n° 357/2005, do Conselho Nacional do Meio Ambiente-CONAMA.

Não existe nenhum tipo de contaminação atmosférica em nossos processos, portanto a emissão de efluentes gasosos não é controlada. 

Para atender a Lei n° 6.938 de 31 de Agosto de 1981 do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e suas alterações, que instituiu o Sistema Nacional do Meio Ambiente (SISNAMA) possuimos o cadastro de defesa ambiental para atividades potencialmente poluidoras aplicável à lista única do IBAMA.  

 

 

 

*As legislações citadas podem sofrer alterações. Consulte as fontes de referência:

http://www.mma.gov.br/

http://www.ibama.gov.br/ 

 

 

Produtos Controlados

Produtos Controlados

OS PRODUTOS QUÍMICOS DAS CATEGORIAS DE 1 A 7 ESTÃO SUJEITOS A CONTROLE E FISCALIZAÇÃO PELOS ÓRGÃOS DESCRITOS ABAIXO CONFORME A LEGISLAÇÕES BRASILEIRA.

Departamento Polícia Federal – DCPQ – Divisão de Controle de Produtos Químicos:  Lei n°. 10.357 de 27 de Dezembro de 2001, Decreto n° 4262 de 10 de Junho de 2002 e Portaria n°1.274 de 25 de Agosto de 2003. A Divisão de Repressão à Entorpecentes do Departamento de Polícia Federal controla e fiscaliza  os produtos da categoria de controle 7.

http://www.pf.gov.br/servicos-pf/produtos-quimicos/contatos-da-dcpq

 

Departamento da Polícia Civil – D.E.A.M – PR:  Portaria 005/2013. Todas as pessoas físicas e jurídicas que exercem atividades atinentes à fabricação, recuperação, utilização industrial, manuseio, uso esportivo, colecionamento, exportação, importação, desembaraço alfandegário, armazenamento, comércio e o tráfego dos produtos controlados, são obrigadas a obter o registro de suas atividades no D.E.A.M. Delegacia de Explosivos, Armas e Munições para os produtos de categoria de controle 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7.

http://www.policiacivil.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=160

 

Ministério do Exército: Regulamento R-105, aprovado pelo decreto 3665 de 20 de Janeiro 2000.  Controla e fiscaliza todos os produtos da categoria de controle 1, 2, 3, 4 e 5.

http://www.dfpc.eb.mil.br/

 

Agência Nacional do Petróleo: A Resolução ANP nº 696/2017 altera a regulamentação vigente para incluir o metanol na definição de solvente e tornar mais efetivo o controle da Agência sobre esse produto. Já a Resolução ANP nº 697/2017 estabelece o registro de terminais e dutos de movimentação e armazenamento de metanol.

http://www.anp.gov.br/noticias/3990-anp-publica-resolucoes-com-regras-para-o-metanol

 

*As legislações citadas podem sofrer alterações. Consulte as fontes de referência.

Qualidade

Qualidade

A Dipa Química atende a Lei n°6360/1976 da Agência Nacional da Vigilãncia Sanitária (ANVISA), a Lei n°9000/1996 da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e as demais leis complementares aplicadas às nossas atividades. Os insumos e processos são monitorados pelo setor de qualidade, atendendo as Boas Práticas de Fabricação (BPF).

Em caso de processo de homologação de fornecedores solicite a documentação necessária ao nosso departamento de qualidade através do e-mail: qualidade@dipaquimica.com.br .

Dúvidas?
Fale conosco!
X Nossa política comercial atende apenas pedidos mínimo de 25 unidades.
Para quantidades inferiores acesse http://www.cloroquimica.com.br/site/